Acessibilidade para Produtos Digitais

Postado por DBC Company Em: Design, Tecnologia Sem comentarios

A Organização Mundial da Saúde estima que, globalmente, mais de 1 bilhão de pessoas vivem com algum tipo de deficiência visual, auditiva ou motora. Pensando nisso, chamamos o nosso Comitê de conteúdos UX/UI para apresentar uma série compartilhando dicas valiosas sobre como aplicar boas práticas de acessibilidade com usuários especiais. Afinal tudo é uma questão de empatia certo? E o designer tem esse poder nas mãos. Neste artigo, vamos reunir todas as dicas. Confira!

Pensar em acessibilidade não significa apenas planejar um produto melhor, significa melhorar o nosso trabalho e construir uma boa experiência para todos os usuários independente de suas capacidades (ou dificuldades).

Os termos de Usabilidade e Acessibilidade podem ser confundidos, muitas vezes as pessoas tendem a achar que são a mesma coisa e foram criados com o mesmo objetivo. Mas na prática, são conceitos distintos e com objetivos diferentes.

Acessibilidade e Usabilidade: são dois lados da mesma moeda. Há uma relação entre acessibilidade e usabilidade, confira:

Usabilidade:

A usabilidade não é uma propriedade singular ou unidimensional de uma interface do sistema tecnológico de informação. A usabilidade está distribuída à diversos elementos, sendo tradicionalmente associada, segundo Jakob Nielsen, aos seguintes fatores:

Facilidade de aprendizagem: o sistema deve ser fácil de assimilar pelo utilizador, para que este possa começar a trabalhar rapidamente;

Eficiência: o sistema deve ser eficiente para que o utilizador, depois de o saber usar, possa atingir uma boa produtividade;

Facilidade de memorização: o sistema deve ser facilmente memorizado, para que depois de algum tempo sem o utilizar, o utilizador se recorde como usá-lo;

Segurança: o sistema deve prever erros, evitar que os utilizadores os cometam e, se o cometerem, permitir fácil recuperação ao estado anterior.

Satisfação: o sistema deve ser usado de uma forma agradável, para que os utilizadores fiquem satisfeitos com a sua utilização.

Nielsen fala que por 30 anos, as recomendações permaneceram as mesmas para melhorar a usabilidade em um projeto de design de UX com um orçamento apertado: teste de usuário simplificado com 5 usuários, teste inicial de protótipos de papel e avaliação heurística.

Veja no vídeo: https://www.nngroup.com/videos/discount-usability-30-years/

Acessibilidade:

É uma prática inclusiva que busca remover barreiras que impedem a interação de pessoas com algum tipo de inabilidade (seja uma deficiência motora, física e até mesmo um transtorno mental) em relação a algum meio ou plataforma.

O design é uma ótima maneira de tornar isso tudo possível, mas acessibilidade vai muito além de interfaces digitais, o Design inclusivo é um tapete de boas-vindas.

Lexie Kane, especialista em experiência do usuário no Nielsen Norman Group, antes de ingressar na empresa, trabalhou como UX Designer para sistemas complexos de informações financeiras e também possui uma vasta experiência no design de sites e jogos e na pesquisa de usuários. Ela combina sua formação em psicologia com sua experiência em design e usabilidade para gerar insights sobre o comportamento do usuário que formam a base para aumentar o valor comercial dos sistemas interativos.

Descubra mais no vídeo: https://www.nngroup.com/videos/inclusive-design-welcome-mat/

Confira as dicas que separamos para vocês:

Projetando para usuários com transtorno do espectro autista:

Projetando para usuários com baixa visão:

Projetando para usuários de leitores de tela:

Projetando para usuários que são deficientes auditivos ou surdos:

Projetando para usuários com dislexia:

Projetando para usuários com deficiência física ou motora:

A Importância do Contraste

O contraste de cores afeta diretamente no design da web ou em aplicações. É importante que eles tenham contraste com o plano de fundo. As telas podem sofrer muitas variações em tamanho, resolução e contraste. A leitura em condições de muita luminosidade se torna mais difícil porque o contraste é mais baixo.

Dicas de ferramentas para contraste

Para ajudar você a utilizar o contraste ideal em seu projeto, nós separamos algumas dicas de ferramentas que podem auxiliar neste trabalho.

Dica 1) contrast-ratio.com/

Ferramenta simples, basta preencher as cores que pretende usar como contraste e ele apresenta uma nota de 0 a 10. É possível saber também se o tamanho do texto está compatível com o contraste.

Dica 2) //contrasteapp.com/

Com essa ferramenta é possível saber se os níveis de contraste de seus projetos estão satisfatórios com auxílio de um conta-gotas. Ele traz informações de acessibilidade baseadas nas Diretrizes acessibilidade de conteúdo da Web (WCAG).

Gostaríamos de finalizar esse artigo falando sobre o papel do designer. Muitas pessoas nos enxergam apenas para fazer o básico, e mesmo isso sendo muito importante, o nosso trabalho deve ir muito além. Nosso papel é pensar uma melhor experiência para os usuários sem nenhuma distinção. Trabalhamos para todas os setores (Saúde, Tecnologia, financeiro…) e devemos levantar essa bandeira de um design mais acessível no início dos projetos, proporcionando uma experiência completa atendendo a necessidade de todos. Só assim vamos conseguir mudar o mundo e fazer a diferença na vida dos usuários.

“As pessoas sempre serão diferentes, seja pela circunstância, escolha ou contexto. Como as pessoas utilizam diferentes abordagens e ferramentas para ler e usar interfaces, o que ela tem a oferecer para cada usuário deve ser equiparada em valor, qualidade e eficiência”. Com essa citação de um dos princípios do design inclusivo, deixamos o nosso pedido: Faça a diferença vocês mesmo e agregue valor aos seus projetos.

Referências técnicas das dicas:

https://github.com/UKHomeOffice/posters/tree/master/accessibility/dos-donts/posters_pt-BR

Mais informações, acesse:

https://www.nngroup.com/articles/accessible-design-for-users-with-disabilities/

https://brasil.uxdesign.cc/acessibilidade-muito-al%C3%A9m-do-design-29340db6d953

https://www.w3.org/WAI/

 

Por Comitê de UX/UI da DBC Company

 

3 Likes